Novidades | História de Jaboatão no Shopping Guararapes

28 abr 2017História de Jaboatão no Shopping Guararapes

Exposição retratará as quatro grandes fases da formação do município

Em comemoração ao aniversário de Jaboatão dos Guararapes, em 4 de maio, o Shopping Guararapes, em parceria com a Prefeitura da Cidade, o Instituto Histórico de Jaboatão e a Fundaj, preparou uma exposição exclusiva. Até 4 de junho o mall recebe fotos, documentos e objetos históricos que contam sobre a formação da cidade. A entrada é gratuita.

A exposição A PÁTRIA NASCEU AQUI conta com a curadoria de James Davidson, pesquisador do Instituto Histórico de Jaboatão, professor e autor do blog Jaboatão dos Guararapes Redescoberto e do livro Memórias Destruídas. Nascida nos engenhos, a cidade traz em seu começo riquezas históricas imensuráveis. Como as batalhas entre pernambucanos e holandeses da Insurreição Pernambucana, que colocou Jaboatão na história como o município da Integração Nacional e Berço da Pátria.

Na mostra será possível ver um pouco desse enredo que inicia no século XVI, começando com a Era dos Engenhos, a Batalha dos Guararapes, passando pela Jaboatão de ontem – início da urbanização, até chegar a Jaboatão de hoje. O objetivo é disseminar a história da cidade através dos objetos, figurinos e documentos, como a partitura, vinil e batuta do Padre Cromácio Leão; a primeira bandeira de Jaboatão; o purgador onde era refinado o açúcar (o açúcar branco naquela época era mais valorizado); a 1ª edição do Jaboatão Jornal; e um livro de registros da comarca Tabelião Martins que contém cartas de alforria. Além de fotos das famílias que viviam no engenho, mostrando seus hábitos e roupas usadas naquela época.

Durante toda a exposição haverá visitas guiadas com monitores orientados para atender e dar explicações ao público. Também é possível agendar atendimentos para escolas através do telefone 2122.2211.

IHJ – O Instituto foi fundado maio de 1973 por Van-Hoerven Ferreira Veloso, Eliezer Figueiroa, Orlando Breno de Araújo, Valdomiro Vieira de Albuquerque, Noé de Paula Ramos, José Alves de Souza e Jackson Vieira de Melo. Hoje, é considerado uma entidade civil, sem fins lucrativos a serviço do povo jaboatonense.